Inspirações para seu grande dia

04 de Dezembro de 2018

Acordar, sentir, querer e realizar!


Acordar, sentir, querer e realizar!

Um dia de assessora realizando um casamento

Poucas vezes tive insônia na expectativa de um casamento, mas, nos momentos em que tive, lembro perfeitamente quais foram os motivos que me fizeram perder o sono! Hoje, mais experiente, depois de provas de fogo e imprevistos grandiosos que só apareceram no dia do casamento, durmo tranquila e peço sabedoria, discernimento e ousadia ao Senhor para resolver qualquer situação quando eu acordar!

O início

Tudo começa no sábado de manhã. Sempre falo para minhas noivas que quando ouço passarinhos cantando na minha janela é porque tudo vai acontecer como o planejado. Quando não ouço, já fico atenta, ou vem chuva do céu ou tempestade de imprevistos. São quase 24 horas seguidas cuidando de um sonho, sem contar todo o planejamento que começa em torno de um ano e seis meses antes do casamento.

Ao acordar, quero logo saber se a noiva do dia está bem. Envio mensagens para ela ou para o grupo do WhatsApp das Noivas Flor de Lis e ali começa uma energia tão gostosa, várias noivas desejando felicidades com recados carinhosos e começamos o dia em sintonia!

Fico tão ansiosa que não consigo ficar inerte, esperando as coisas acontecerem. Sinto a necessidade de verificar cada detalhe, de estar no local do casamento e acompanhar cada serviço, já saio de casa a mil pelo Brasil - sou de opinar, sugerir, exigir, quero ver a coisa pronta e do jeito que os noivos solicitaram.

Meio caminho

Às vezes não sinto fome, não almoço ou como alguma coisa rápida. Dificilmente tenho um almoço digno no sábado e nem sinto falta. Fome mesmo só vou sentir depois que vejo a noiva chegando na cerimônia, linda e emocionada. Porém, dependendo do desenrolar dos acontecimentos, da recepção dos noivos e da festa a fome some de novo e espero pelo domingo, pelo almoço em família!

Noite

O desejo de estar ao lado dela é uma experiência incrível, elas são únicas! Quando saio de casa, sei que tenho mais um sonho para realizar, mas até ali, geralmente, só conheço os noivos, não sei quem vou encontrar pela frente como mãe, pai, irmãos, padrinhos, e convidados. Talvez tenhamos uma relação harmoniosa, porém, podemos encontrar pessoas insatisfeitas e ingratas com a própria vida que nada vai fazer o dia delas melhorar, é aí tudo e qualquer detalhe que não gostaram é motivo para culpar a cerimonialista.

Paciência, eu digo que é dom de Deus, caso contrário, podemos colocar em risco um sonho. Saber lidar com humores, gerenciar conflitos, resolver situações inusitadas podem ser os maiores desafios da profissão, mas, o mais gratificante de tudo é chegar ao final e dizer: venci mais um!

Missão cumprida!

Chegar em casa, colocar a cabeça no travesseiro e saber que entreguei mais um sonho, dá uma sensação de perda, mas, ao mesmo tempo, uma enorme satisfação por ter o realizado. E, saber que daquele casamento criei novas possibilidades de, futuramente, realizar novos sonhos, acalma o meu coração, pois acredito que permanecem os laços de amor, amizade e gratidão que criamos pelo caminho.


Elis Vargas

Flor de Lis, Assessoria de casamentos e cerimonial.